A (IM)POSSIBILIDADE DA PAIXÃO EM NENHUM OLHAR, DE JOSÉ LUIZ PEIXOTO

Carolina de Azevedo Turboli

Resumo


Este trabalho tem por objetivo investigar a paixão sob prismas diversos no romance premiado Nenhum Olhar (2000), do escritor português José Luiz Peixoto, com enfoque nas personagens José (Livro I e II) e Salomão (Livro II). Procuraremos relacioná-la com a (im)possibilidade do olhar e a presença do Feminino. Serão usados, para tanto, o conceito de paixão de Gérard Lebrun (2010) e a visão da literatura contemporânea da pesquisadora Linda Hutcheon. Outros teóricos como Georges Didi-Huberman, Walter Benjamin e a teoria da Psicanálise Implicada à Literatura de Frayze-Pereira constituem o corpo teórico deste artigo.

 


Palavras-chave


literatura portuguesa, josé luiz peixoto, nenhum olhar, psicanálise implicada

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.