AS RELAÇÕES EPISTÊMICAS COM OS SABERES DOCENTES EM SALA DE AULA EM UM PIBID/FÍSICA

Marcus Vinícius Martinez Piratelo, Lilian Aparecida Teixeira, Sergio de Mello Arruda, Marinez Meneghello Passos

Resumo


No presente artigo, apresentamos os resultados de uma investigação realizada por intermédio de autoscopias, em que buscamos compreender as relações epistêmicas com o saber que estudantes de licenciatura em Física e participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) apresentaram durante as aulas que ministraram. Os dados foram analisados segundo os procedimentos da Análise Textual Discursiva e por meio de um instrumento denominado Matriz 3x3, o qual nos forneceu categorias a priori. Emergiram ainda subcategorias alocadas nos setores da Matriz 3x3: o domínio do conteúdo; a preparação para a aula; a utilização do tempo e recursos em sala de aula; as mudanças de estratégias de ensino; a autoavaliação e o planejamento de ações futuras; o aprendizado enquanto aluno e as reflexões a respeito da aprendizagem. A partir dos dados foi possível admitir que a relação epistêmica com o conteúdo, com o ensino e com a aprendizagem dos estudantes do PIBID, está associada às teorias de Schön e Tardif.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-2380

 

Indexadores:

Latindex,  Diadorim, Google AcadêmicoSumarios.Org